Vídeos

Espaço de conteúdo audiovisual sobre projetos, eventos de destaque e a produção realizada pelas unidades e áreas de atuação da Fiocruz no âmbito do Ano Ciência e Saúde para a Soberania e a Democracia.

Exibindo 1 - 8 de 26 resultados encontrados
Mulheres da independência
O pesquisador da Casa de Oswaldo Cruz, André Felipe Cândido da Silva, realizou a pesquisa e elaboração do documentário MULHERES DA INDEPENDÊNCIA, que faz parte das atividades da COC nas celebrações do Bicentenário da Independência. O projeto surgiu na busca de descortinar o papel das mulheres no processo de independência, com foco em algumas figuras históricas.
Seminário Internacional Ciência, saúde e ambiente
Conferência de abertura
Convidada: Magda Ricci (Universidade Federal do Pará)
Mediação: Kaori Kodama (Casa de Oswaldo Cruz/Fiocruz)
A Fiocruz foi criada há 120 anos atrás para produzir soros e vacinas contra a peste bubônica, doença que na época assolava a população brasileira. E, assim como em 1900, hoje a Fundação é uma das das instituições que está na linha de frente do combate à pandemia que atinge o país, a Covid-19
Realização da sessão especial do Centro de Estudos do IOC sobre os 30 anos da Eco 92, com Izabella Monica Teixeira – ex-ministra do Meio-Ambiente e conselheira emérita do Centro Brasileiro de Relações Internacionais (CEBRI)
O filme registra a cerimônia, realizada pela Fiocruz em 1986, de reintegração dos pesquisadores cassados durante o regime militar. Eles relatam o que foi ter os direitos políticos suspensos, serem impedidos de exercerem suas profissões e viver durante um período crítico do país.
A história da Vigilância Sanitária (VS) no Brasil, antes e depois do Instituto Nacional de Controle de Qualidade em Saúde (INCQS/ Fiocruz), contada através de charges.
Da conquista à colônia-metrópole: uma cartografia dos vocábulos políticos no contexto da Independência. Júnia Furtado (UFMG).Mediação: Kaori Kodama (Fiocruz)
Ilustração do cientista Oswaldo Cruz e pesquisadores
No início do século XX, após a implantação das campanhas sanitárias no Rio de Janeiro, Oswaldo Cruz partiu para a Amazônia, em viagem de inspeção sanitária aos portos do Brasil. Em 1910, realizou campanha contra a febre amarela em Belém e, em visita às obras de construção da estrada de ferro Madeira-Mamoré, estabeleceu um plano de combate à malária na região.